x
Este site utiliza cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Saiba mais
Logo laboratorio

História do Laboratório

Fundado em 1945, o Laboratório de Patologia Clínica Prof. Ernesto Morais, obteve autorização superior para exercer a sua actividade privada no ramo laboratorial, no Laboratório Nobre da Faculdade de Medicina.

A actividade laboratorial exerce-se no domínio, das análises clínicas, Anatomia Patológica e Imuno-hemoterapia.

Com o aumento do prestígio, o Prof. Ernesto Morais sente a necessidade de separar o exercício da medicina privada do seu trabalho na Universidade, pelo que em 1950 muda-se para instalações próprias, na Praça Gomes Teixeira, n.º 40, no Porto.

Nos anos seguintes, o Laboratório vai crescendo naquele que é o local de referência do Laboratório na cidade.

Em 1962 adquire o primeiro contador automático e em 1966, o primeiro auto-analisador de Química.


A aquisição do segundo contador automático de Hematologia, assim como outros equipamentos ao longo do tempo para aumento e desenvolvimento da capacidade de resposta das áreas técnicas do Laboratório, acontece em 1968. Progressivamente vai crescendo o n.º de Unidades de Colheita.
Com o decurso dos anos e o aumento progressivo do número de equipamentos laboratoriais, surge a necessidade de ampliar novamente as instalações. Em 1978, as valências de Imunologia, Química e Bacteriologia são transferidas para a rua da Constituição, n.º 2314, no Porto.

Em 1982 são implementadas novas tecnologias e um sistema informático de gestão laboratorial.
O Prof. Ernesto Morais, fundador do laboratório, viria a falecer em 1986.
No decorrer da década de 90 dá-se início a um novo ciclo, com a necessidade de reformular a organização interna do Laboratório. Surge a ideia da construção de raíz de novas instalações.

No ano 2000, decorre nova mudança para as novas instalações centralizadas na Rua da Constituição, n.º 2089, no Porto, com espaços e condições ideais de trabalho. Como resultado da organização das condições técnicas e humanas reunidas, a Direcção do Laboratório decide avançar para a certificação, consciente de um projecto de qualidade, sustentado pela experiência de melhoria contínua dos serviços prestados aos seus Utentes, ao longo dos anos, formaliza-se o Sistema de Gestão da Qualidade.

Em 2006, o Laboratório de Patologia Clínica Prof. Ernesto Morais é integrado no grupo Unilabs, grupo laboratorial de referência e de implantação europeia. É constituída a sociedade anónima "Laboratório de Patologia Clínica Prof. Ernesto Morais, S.A."

Em 2009, o Laboratório de Análises Clínicas Dra. Maria Lucinda Coentrão, é incorporado por fusão, no Laboratório de Patologia Clínica Prof. Ernesto Morais.


Pesquise por:

Distrito
Concelho

ou:

Código Postal